Análise » Superman: Terra Um - Criando Heróis

Últimas Notícias

Análise » Superman: Terra Um


“... A vida deveria ser vivida plenamente, ao máximo. Pisando fundo. Não viva o resto da sua vida como um porsche que nunca sai da garagem porque o dono tem medo que alguém risque a pintura. Viva, siga seu coração. Mostre ao mundo o que pode fazer. Voe, Clark...”.

Em busca de novos leitores, a DC Comics resolveu se reinventar e seguindo o que aconteceu com a Marvel ao criar o Universo Ultimate, a editora optou por contar a história de seus personagens visando dar-lhes um tom mais próximo à nossa realidade.

Como carro-chefe, o último filho de Krypton dá as caras nesta graphic novel original que tornou-se um sucesso de vendas em 2010. Seguido rapidamente por Batman. Visando esse sucesso, a Panini Comics trouxe para o Brasil esta obra que dividiu opiniões e que vamos comentar a seguir.

“... Quando as pessoas virem o que você pode fazer, o quão poderoso você é, vão ficar aterrorizadas. Uma máscara só pioraria isso. Elas vão precisar ver seu rosto para perceber que não há mal algum por trás dele... Para ver a gentileza e a decência em você... E saber que não há nada a temer. A máscara... A máscara é o que você vai ter que usar todo o resto do tempo...”.

Com roteiro de J. Michael Straczynsky (conhecido por sua fase em Homem-Aranha pela Marvel e por seu trabalho com Superman e Mulher-Maravilha pela DC Comics) e artes de Shane Davis (que já trabalhou em Liga da Justiça: A Saga do Relâmpago e Superman/Batman: K), a reimaginação do herói e sua origem surgiu sem qualquer ligação com as revistas regulares.

Tirando toda a responsabilidade de décadas de histórias dos ombros, a dupla possui total liberdade para contar uma nova origem. A fenda nas opiniões acontece aqui: para os fãs mais saudosistas, alguns aspectos da história podem incomodar um pouco. Por exemplo, antes de se tornar o herói que todos conhecemos, Clark viaja pelo mundo aprendendo tudo sobre os seres humanos. Nesta nova, isso não acontece.

Na trama, Clark Kent é um jovem indeciso. Ele não sabe exatamente o que é ou seu propósito na vida. A única coisa que ele sabe é que “... não pertence a este mundo”. Clark decide encontrar em Metrópolis a resposta para suas perguntas e quem sabe uma forma de ajudar as pessoas indiretamente. Exato, ele evita de todas as maneiras possíveis se transformar no salvador do mundo.

E ele pode ser qualquer coisa: de jogador de futebol americano à cientista, passando por, quem sabe, repórter. Sua vida poderia ter continuado assim, senão fossem os planos de um antigo inimigo dos kryptonianos. Tendo seus limites testados, Clark precisa decidir por fim, o caminho que deseja seguir.

Todas essas perguntas de “quem sou?” “o que sou?” “qual é o meu papel aqui?” parecem ter se tornado uma espécie de clichê para os super-heróis, mas para o Superman, nunca foram tão verdadeiras. Questionamentos como esses, fazem sentido com sua origem e não soam forçadas como em outros heróis.

Outro ponto, é que ele é falho, deixa muitas vezes suas emoções se sobreporem à conduta que esperamos dele e está muito diferente do Superman que conhecemos e mais próximo, de certa forma, do Homem-Aranha. Calma, ainda estamos falando de Clark, mas é compreensível ver um pouco de Peter ali (afinal, Straczynsky trabalhou durante um bom tempo com o herói).

Os outros personagens se mantêm muito parecidos com as revistas regulares, destacando aqui, os pais humanos de Clark, Jonathan e Martha Kent (de quem tirei as frases deste review) e para a dupla Lois Lane e Jimmy Olsen que mostraram ao Superman que ainda vale a pena lutar por nós. Inclusive, esta Lois está muito parecida com as que eu estava habituado. Um ponto negativo, foi a real motivação do vilão que não me agradou muito, mas no contexto da história, passa tranquilamente.

O encadernado em capa dura possui 140 páginas, formato 17x26 cm e é vendido por R$ 24,90 nas bancas (ou menos nas lojas virtuais) e ainda conta com extras como uma entrevista do Superman publicada por Clark e os rascunhos dos personagens.

Se você se interessou, é fã ou está curioso para conferir este novo começo, deixo aqui está ótima dica de leitura. Até a próxima!

Criando Heróis desenvolvido por Templateism.com copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.