Análise » A Guerra dos Tronos - Criando Heróis

Últimas Notícias

Análise » A Guerra dos Tronos


Pegando onda na ansiedade e espera pela terceira temporada da série televisiva mais aclamada dos últimos tempos, trazemos hoje o review do tão falado livro A Game of Thrones do americano George R.R. Martin, que provoca frenesi em todos os fãs de literatura épica.

Para aqueles que até gostam desse tipo de leitura - porém tem certo receio quanto à grossura do volume - já adiantamos que não é algo J.R.R. Tolkien, ou seja, uma narrativa que preza pelas descrições mais ínfimas de todos os cenários e personagens enquanto a ação é meio arrastada. Pelo contrário, Martin consegue nos situar em um continente completamente novo, com descrições relevantes dos ambientes e pessoas com cenas de ação ocorrendo o tempo inteiro, sem cansar o leitor.

Por sinal, algo que ajuda bastante é o fato do Martin escrever a partir do ponto de vista de personagens distintos que nem sempre é de um dos protagonistas. Um exemplo é o prólogo do livro, onde somos apresentados aos membros da Patrulha da Noite, uma espécie de guardiões de uma muralha colossal feita quase que puramente de gelo atrás da qual se escondem todo tipo de ameaças, desde Selvagens que não aceitam viver conforme as regras do reino ao sul da muralha, até mamutes e gigantes, passando pelas criaturas chamadas de "Outros", que aparentemente são os verdadeiros antagonistas de toda a série, temidos e considerados lenda.

A partir daí a narrativa passa para Eddard Stark, um dos grandes carismas do livro, senhor de Winterfell, região logo ao sul da muralha e segunda proteção caso o reino seja invadido. Eddard é convidado pelo rei Robert que governa toda a parte do continente a ser "mão do rei", cargo que de fato governava e cuidava de todas as partes burocráticas. Por trás desse convite descobrimos toda uma conspiração, envolvendo todos os tipos de personagens e desenvolvendo-os paralelamente, rumo a uma disputa pelo poder.

No meio da narrativa podemos presenciar guerras, assassinatos, incestos e criaturas mitológicas, torcendo por um personagem específico e acompanhando seu destino (nós particularmente aconselhamos a não se apegar a nenhum personagem, vocês só vão entender lendo). É uma boa leitura para passar as tardes solitárias de domingo. Super recomendado!

Criando Heróis desenvolvido por Templateism.com copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.